Meia-garrafa
In stock

Alsace

Gewurztraminer Cuvée Christine 2017, Vendanges Tardives meia-garrafa

Safra: 2017

Produtor: Domaines Schlumberger

Conteúdo: 750 ml

R$363,00

  • Região Alsace
  • Denominação Gewurztraminer Vendanges Tradives
  • Cor Branco
  • Uvas 100% Gewurztraminer
  • Teor Alcóolico 14°
  • Temperatura de Degustação 8°C
  • No Olho Amarelo ouro brilhante.
  • No Nariz Dominam aromas de frutas brancas e tropicais maduras (marmelo, damasco, manga), especiarias (gengibre), amplificados na aeração, quando aparecem notas cítricas (laranja). O potencial olfativo prenuncia um belo desenvolvimento no tempo.
  • Na Boca Amplo e redondo, na boca se reencontram os aromas do nariz, com domínio das frutas tropicais (manga, maracujá). Pêssego, flores brancas, gengibre, marmelo. Excelente equilibrio entre açucare acidez. Evoluindo para mel e cítricos. Grande potencial de guarda conferido pelo Botrytis. (oct.20)
  • Acompanha Lindíssimo vinho, excelente aperitivo ou digestivo. Pode também ser associado a um queijo azul tipo Roquefort, e todas sobremesas a base de frutas tropicais com baunilha (crumble de coco com manga, folheado banana-maracujá com gengibre, abacaxi na grelha com xarope de baunilha...).
  • Quando beber Até 2030 ou mais...
Imprimir ficha técnica
  • O Domaine Schlumberger, o maior da Alsace, foi fundado em 1810 por Nicolas Schlumberger.

    O vinhedo existe desde a Idade Média e algumas das adegas, ainda em uso hoje, datam dessa época.

    Há um perfeito casamento entre tecnologia e tradição; carroças puxadas por cavalos e helicópteros se unem no mesmo esforço de qualidade.

    A coerência e a harmonia do processo de produção são obras de várias gerações dedicadas a esses “terroirs” priviligiados e orgulhosas de uma fama internacional.

    Christine Schlumberger (1894-1971) dirigiu os Domaines com talento e firmeza durante quase 20 anos.

    As “Vendanges Tardives” (colheita tardia, menção de “appelation” desde 1984) são vinhos recoltados em surmaturidade, várias semanas após a colheita. Ao contrário de alguns vinhos doces, eles mantêm frescor e acidez natural em um sabor único no mundo.

    Esse Cuvée Christine provem de uvas colhidas exclusivamente no “terroir” do Grand Cru Kessler.

    Colhidas manualmente nas encostas, as uvas são transportadas em caixotes (para evitar danificar as bagas) para serem prensadas lentamente. Depois de repousar por cerca de três dias, os sucos perfeitamente claros são fermentados em “foudre” onde a temperatura é estritamente controlada. As fermentações duram de um aos três meses até a primavera.

    O vinho é filtrado antes do engarrafamento.